O mês de Maio, dedicado a Nossa Senhora, começa com o dia de São José Operário, Seu Esposo e modelo para todo o mundo do trabalho:

“E na porta do Carmelo, Santa Teresa diz que colocava numa porta São José, na outra a Virgem Maria, e no centro está Jesus. É bom conhecer os dois porteiros…

É fácil falar da Mãe Maria, que sempre, para nós carmelitas, é mais Mãe que Rainha, é mais Irmã que tudo. É ela que nos dá Jesus e nos leva a Jesus e nos ensina como devemos escutá-lo e repete aos nossos ouvidos duros: “fazei tudo o que ele vos disser”.

Nós Carmelitas honramos Maria com um título que vem de longe e que aprofunda as suas raízes no monte Carmelo. Por isso, a chamamos de Nossa Senhora do Carmo” (Frei Patrício Sciadini, OCD, adaptado).

Iniciando esse mês de Maria, no dia de São José Operário, agradecemos a Deus pela nossa vocação no Carmelo e pedimos a intercessão de Nossa Senhora por toda a família carmelita (irmãs, freis e seculares), nossas comunidades OCDS, nosso conselho provincial, pelas autoridades civis e eclesiásticas, pelo fim da pandemia, pelo bom tempo e, principalmente, pelos enfermos e desempregados.

Neste mês de Maria, parabenizamos todas as Mães da Província e rogamos a Deus, por intercessão de Nossa Senhora do Carmo, que conceda a cada mãe uma bênção especial, ajudando-as a superarem as dificuldades e sofrimentos, dando-lhes paciência, humildade e perseverança.
Santa Zélia Martin, rogai a Deus por todas as mães para que possam servir e santificar sua família.

Uma antiga prática de piedade mariana sugere que à cada dia do mês se busque viver de modo especial uma virtude, por meio de um ato ou prática pré-estabelecida. A cada dia deste mês, os freis estão indicando, pelo Whatsapp, uma atividade para ser realizada, por exemplo: