“Morreu jovem, aos 26 anos; viveu intensamente como leiga e como carmelita, tentando mergulhar no oceano do AMOR do PAI, do Filho e do Espírito Santo, na TRINDADE cumpriu sua missão de ser
LOUVOR DA GLÓRIA.

Sua jornada pode ser resumida em três palavras-chave:

  1. A palavra de DEUS. na palavra, ela encontrou a resposta à sua ânsia de infinito, especialmente nas cartas de São Paulo e no evangelho de São João. Sim, ela se ofereceu como hóstia agradável a DEUS em todos os momentos de sua vida.
  2. HABITANDO NA TRINDADE. A TRINDADE “é o meu lar, a TRINDADE habita em mim” é o segredo da santidade de Santa Elisabeth que se faz escuta, adoração, louvor ao amor. Na TRINDADE buscou vida, descanso, silêncio, encarnação … quer ser como uma nova humanidade para perceber o que falta na paixão de Jesus.
  3. MISSÃO: SER ADORADORA NO ESPÍRITO E NA VERDADE. São esses novos ADORADORES que o PAI busca no momento presente. Uma adoração não feita da liturgia de “ritos e incensos”, mas de puro AMOR que faz do mundo o novo templo sem fronteiras.

Mas onde isso pode ser alcançado?

NO CARMELO, um lugar de oração, contemplação e uma nova missão onde tudo caminha na plenitude de Cristo.

MARIA será modelo impecável dessa espiritualidade no templo de glória e dor. Elisabeth da Trindade é uma profetisa destinada a ser professora de vida interior.

“DOUTORA” da nova missão, que é feita cada vez menos com palavras e cada vez mais com o silêncio da eterna palavra do PAI, que nos atrai ao CORAÇÃO da Santíssima TRINDADE.”

Autor: Frei Patrício Sciadini, OCD